Fim do período chuvoso: vamos ao combate ao mosquito da dengue!

O Brasil é um país do hemisfério sul e como todo país tropical tem inverno seco e verão muito chuvoso com altas temperaturas. E quando se fala em chuva, todo cuidado é pouco.


Além das enchentes que podem provocar grandes catástrofes como a última em Petrópolis no Rio de Janeiro, Minas Gerais e Bahia no início deste ano, outro problema é o acúmulo de água parada. E se a água estiver limpa (mostrando o fundo do recipiente onde ela está depositada) esse é o prato cheio para a proliferação do mosquito Aedes aegypti que transmite Dengue, Chikungunya e Zika Vírus.


Nunca é demais falarmos deste assunto no fim do verão devido ao intenso calor e maior volume de chuvas. Logo, neste artigo, vamos abordar:


- Números de casos de Dengue, Chikungunya e Zika Vírus no Brasil

- Diferenças entre os sintomas dessas 3 doenças:

- Como evitar a proliferação do mosquito?

- Faça sua parte!


É preciso a atenção de toda a sociedade, porque essas doenças estão relacionadas à saúde pública, melhor dizendo de falta de saúde pública no país.


Números de casos de Dengue, Chikungunya e Zika Vírus no Brasil


De acordo com o Ministério, em 2021, a dengue passou dos 508 mil casos, o Zika Vírus passou dos 93 mil e a Chikungunya, cerca de 6 mil casos. O número de mortes é infinitamente menor que os da Covid-19, mas ainda são preocupantes.


Diferenças entre os sintomas da Dengue, Chikungunya e Zika Vírus:


As três doenças têm sintomas semelhantes, mas com algumas particularidades nos quadros mais simples:


Nos casos mais graves, a dengue pode ter complicações e chegar à forma hemorrágica com sangramentos pelo corpo. Procure um médico e não se automedique. Estas doenças têm tratamento e cura, mas podem matar!


O Zika Vírus pode provocar sequelas graves em bebês (como microcefalia ou má formação congênita) quando a gestante contrai o ZiKa Vírus.

Para diminuir o número de casos, é preciso combater o Aedes aegypti e ...

Como evitar a proliferação do mosquito?


Qualquer pessoa pode fazer pequenas ações de combate ao mosquito da dengue.

- Mantenha quintal e jardim sempre limpos.

- Não deixe água parada nos pratos de vasos de plantas. Você pode fazer melhor: elimine os pratos das plantas do quintal. Dentro de casa se não conseguir eliminá-los, coloque areia nos pratos.




- Tampe caixas d’águas, cisternas, vasos sanitários, poços e afins não só para evitar focos de mosquito, mas até mesmo para se proteger de ratos e outros animais que podem contaminar a água com urina.

- A piscina deve ficar tampada e com água tratada pelo menos uma vez por semana.

- O lixo doméstico ou do seu trabalho deve estar bem acondicionado e tampado. Separe e envie para reciclagem latinhas, plásticos, vidro, isopor, garrafa PET (acondicionando-os em sacos ou sacolas fechados.) O ideal é que estes materiais estejam limpos e secos.



Mantenha as calhas sempre limpas. Isso evita entupimento e acúmulo de água.

Lave frequentemente com água e sabão a bandeja externa da geladeira e do ar-condicionado.

Os recipientes de comida dos animais de estimação devem estar sempre limpos.

Guarde pneus e garrafas secos em local coberto.


- Numa obra de reforma ou construção, utilize lona para manter as caçambas de resíduos da construção civil (RCCs) tampadas, evitando assim que a água fique empoçada dentro de alguma lata, madeira ou entulho quebrados. Esses pequenos locais podem se tornar criadouros do Aedes.

- Ao sinal de focos de mosquitos em casa ou no trabalho, entre em contato com a prefeitura da sua cidade.


Isso também é importante...



Atenção com as folhas e flores das plantas para não se tornarem “recipientes” de ovos de mosquitos. Uma boa dica é: dê um leve toque numa folha ou flor que contenha o mínimo de água parada para evitar que o Aedes aegypti coloque seus ovos ali.


Use repelente e instale mosquiteiros em casa. Algumas pessoas são mais propensas a mordidas de mosquito que outras! Se tiver alergia à picada é muito pior para a pele.




Faça a sua parte


Não se esqueça: o combate ao mosquito da dengue deve ser uma preocupação diária e não só no verão, mas é nessa estação que os índices da doença aumentam assombrosamente.


Jamais espere que seu vizinho ou colega de trabalho tome essas providências para você. Cada um precisa fazer a sua parte. Converse com parentes e amigos. Dê o seu exemplo! Caçamba não é lugar de lixo orgânico! Não é porque você viu uma caçamba na rua que vai jogar qualquer lixo nela, não é verdade?


Caçamba é lugar de (RCCs).

E para uma boa gestão dos RCCs, o primeiro passo é: Alugue uma caçamba agora na Alugalogo.


Quer mais dicas sobre sustentabilidade, canteiro de obras da reforma à construção? Continue acompanhando nosso blog!