Você sabe o que pode ser reciclado na construção civil?

A preocupação com a sustentabilidade ambiental faz parte de um processo educacional que está em todos os setores da sociedade, seja com o cidadão comum ou no meio corporativo.


Para que isso seja possível, precisamos consumir de forma consciente para não causar danos a si mesmo ou ao meio ambiente, sendo que na construção civil não é diferente.


Um dos principais pontos para que isso seja possível é a reciclagem, pois ela é fundamental para o reaproveitamento de um resíduo, após ele ter sido submetido a algum tipo de transformação, como abordamos anteriormente aqui no blog


Pensando nessas questões, vamos falar aqui sobre os tipos de resíduos que podem ser reciclados na construção civil. No entanto, para isso, é preciso saber...


Processo de reciclagem de resíduos de construção civil (Portal resíduos sólidos)

O que são os resíduos da construção civil (RCC)


De acordo com o artigo 13 da Política Nacional de Resíduos Sólidos – Lei Nº 12.305/2010, quanto à origem e classificação, os RCC são aqueles “gerados nas construções, reformas, reparos e demolições de obras de construção civil, incluídos os resultantes da preparação e escavação de terrenos para obras civis.”


A Resolução CONAMA Nº 307/2002, especifica ainda mais os RCCs em categorias A e B para a reciclagem.


Materiais que podem ser reciclados


Materiais da classe A

Esses materiais têm como característica serem resíduos recicláveis ou reutilizáveis de construção ou fabricação, demolição, reformas e pavimentação. Abaixo, seguem alguns exemplos que se enquadram nesta classificação e suas características:


Tijolos têm o xisto macio – uma argila xistosa, cozida - como material mais utilizado na sua composição, e ainda ardósia, silicato de cálcio, cimento, concreto entre outros componentes e materiais menos usuais. Existem os tijolos comuns de barro cerâmico (não estruturais).




Já o tijolo de adobe é um material de baixo custo e pode esfarelar com o tempo por causa das chuvas


Blocos de concreto (estruturais) com dois furos. É feito com cimento, água, aditivos, e alguns agregados.


Componentes cerâmicos são os produtos obtidos a partir de silicatos de alumínio hidratados (argilas), endurecidos, sob ação do calor, diferente da queima do tijolo. Eles são isolantes térmicos, embora também possam ser condutores de calor. Como exemplo, podemos citar cerâmicas estruturais, louças (vasos sanitários, pias) e refratários (feitos de matérias argilosas), vidros e vitro-cerâmicas, além de produtos abrasivos e cimentos.


As placas de revestimentos, como o nome já diz, são revestimentos de paredes, pisos, bancadas e piscinas de ambientes internos e externos como azulejo, pastilha, porcelanato, grês, lajota, piso entre outros.




Telhas de barro ou de cerâmica são bastante tradicionais e mais baratas quando o assunto é cobertura da obra. A durabilidade em relação à telha galvanizada é bem menor. Existem vários tipos: colonial, francesa, italiana, americana, romana.




Argamassa é uma mistura composta basicamente por cimento, areia, cal hidratada e água. Mas outros produtos podem ser utilizados na composição, como o saibro, o barro e o caulim, entre outros. Diferente do cimento, a argamassa é utilizada para fazer assentamento de pisos. O cimento é para o preparo de concreto e o rejunte, como o nome já diz, é rejuntar pisos.

As peças pré-moldadas de blocos e tubos de concretos são outros materiais produzidos em canteiros de obras totalmente recicláveis.


Materiais da classe B


Estes materiais também podem ser reciclados, mas eles têm outras destinações, de acordo com a Resolução CONAMA nº 469/2015 que altera a Resolução nº 307/202 no artigo 3º. Aqui podemos citar como exemplos dessa classe:


Embalagens de plásticos, papéis, papelão e tintas mobiliárias.


Madeiras de poda, de estruturas de telhados, suporte para lajes e vidros.


Gesso (incluído pela Resolução 469/2015), também pode ser reciclado e tornou-se uma alternativa barata na construção civil. No canteiro de obras, o gesso deve ficar separado em caixas dentro da caçamba para facilitar a triagem nos centros de reciclagem.


Fique atento para o reaproveitamento e reciclagem dos RCC


Para o reaproveitamento e a reciclagem dos RCC’s na construção civil é fundamental que você, ao planejar sua obra de construção ou reforma, nunca se esqueça de alugar uma caçamba para dar o destino correto para o seu entulho ou procurar os ecopontos em sua cidade.


A Alugalogo tem um papel muito importante na gestão sustentável de resíduos:


Nós buscamos parceria com locadores responsáveis que irão garantir que todo esse processo aconteça da maneira adequada, desde a coleta dos materiais até o seu descarte.

Juntos, nós podemos fazer muito mais pelo lugar em que vivemos 💚⠀

Contrate empresas responsáveis, faça um orçamento agora e alugue com locadores licenciados.


Alugalogo, a caçamba certa para a sua obra!!!




#Alugalogo #sustentabilidade #tecnologia #digital #caçamba #legislação #entulho #obra #construçãocivil #reciclagem #conscientização