Se você acha que toda embalagem é reciclável, cuidado! Nem sempre é!


De acordo com dados de 2020 da Associação Brasileira das Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe), cada brasileiro produz, em média, mais de 1kg de lixo por dia, ou seja, em um ano são mais de 370kg de lixo gerados, volume correspondente a 75 sacos de arroz de 5kg.


Tendo em vista que o Brasil possui mais de 220 milhões de habitantes, teremos mais de 80.000.000.000kg de resíduo gerado em apenas 1 ano. Você já havia pensado nisso?


Com o intuito de gerar uma reflexão sobre este assunto, no artigo de hoje traremos mais detalhes sobre embalagens que pensamos que podem ser recicladas, mas na verdade seu uso impede que sejam.


Boa leitura! Mundo digital


Porém, antes de começar, gostaríamos de acrescentar mais um ponto:


Com a pandemia, o distanciamento social e o home office, muitas tarefas que eram feitas de forma presencial, como ir a uma loja ou a um restaurante, passassem a ser realizadas através de aplicativos e sites, que apesar terem facilitado nossa vida diária, acabaram aumentando o volume de embalagens que, muitas vezes, não podem ser recicladas.


Então caro leitor, ficar atento ao consumismo exagerado também é algo muito importante para reduzirmos o volume de lixo gerado.


- Embalagens e papéis de alimentação


Teoricamente falando, a embalagem da pizza é reciclável por ser de papel ou papelão, correto? Não exatamente! Uma vez tendo contato com gordura, sua reciclagem se torna quase inviável, porque o resíduo gorduroso impede que a água ajude na mistura do papel.




Outro material que usamos e que sofre do mesmo mal é o papel guardanapo, além dos papéis encerados e impermeabilizados que embalam os sanduíches ou servem de material para os copos de redes de lanchonetes.


Então aqui fica uma dica, se a água não é capaz de fazer a separação das fibras de celulose do produto, nada feito.


Porém, caso os use, estes materiais devem ser descartados junto com o lixo orgânico, assim como o papel higiênico sujo.


- Espelhos


Este material apresenta complexidade na sua composição: vidro com camada de prata, alumínio ou até amálgama de estanho tornando a reciclagem difícil. As boas alternativas para descarte são verificar a logística reversa com o fabricante ou encaminhá-lo para a reutilização de artesãos para confecção de objetos de artesanato.


- Esponjas de aço


Utilizada para lavar a louça na cozinha, é um produto de fácil oxidação e por isso gera pouco resíduo, tornando a reciclagem inviável. Então descarte no lixo comum. Uma alternativa é utilizar bucha vegetal.


- Grampos e clipes


Algumas empresas defendem que a composição destes materiais impedem a reciclagem, outros, que a quantidade clipes e grampos é tão pequena que não vale a pena reciclar. Portanto, o ideal é descartá-los no lixo comum.


- Latas de tinta ou de solventes


A lata de tinta (à base de água) pode ser reciclada desde que esteja limpa. Algumas empresas reciclam esse tipo de material, mas a lata de solvente (por ter muitos produtos químicos) não pode ser reciclada, assim como as embalagens de óleos combustíveis. O ideal é verificar na loja fornecedora ou com o fabricante a logística reversa.


E o plástico bolha?


Ele é feito de poliestireno de baixa densidade, por isso é difícil de reciclar. Uma boa ideia é utilizá-lo várias vezes antes de descartá-lo. Caso envie realmente para a reciclagem, lembre-se de que ele deve estar totalmente limpo.


Exemplos de outros materiais que não podem ser reciclados:


Papéis: adesivos (a cola não permite a reciclagem), papéis metalizados e carbono, filmes fotográficos


Plásticos: cabos de panela, tomadas, papel celofane, alguns pacotes de misturas plásticas. (Estes últimos são muito difíceis de identificar), por isso muitos agentes de reciclagem não aceitam sacolinhas e pacotes de plásticos moles.


Metais: pilhas e baterias. Para estes materiais a dica é procurar pelos pontos de coleta em supermercados, uma vez que eles não podem ir para o lixo comum, por serem radioativos.


Vidro: Lâminas, porcelana.


Não deixe para depois o que você pode fazer agora!


Agora que você já conhece muitos exemplos de materiais que até poderiam, mas na verdade não podem ser reciclados, que tal começar agora a separar os materiais para a coleta seletiva?





Bons exemplos de materiais que podem ser reciclados estão na obra que você está fazendo na sua casa ou no seu comércio. Você sabia disso?


Alguns exemplos são: a) Madeira de demolição;


b) Restos de concreto e entulho;


c) Ferragens;


d) Embalagens de papel e de plástico que não contenham produtos químicos e/ou tóxicos


E se esses materiais estiverem em grande quantidade na obra, você vai precisar de caçambas para fazer o descarte correto dos RCCs.


Então, pensou em caçamba? A Alugalogo é solução para você!


Faça um orçamento agora!


Quer saber mais sobre construção civil, canteiro de obras e sustentabilidade? Clique aqui e leia nosso conteúdo!.