Crédito imobiliário - Taxas de juros mais baixas movimentam o setor da construção civil

Para quem está acompanhando as notícias do setor imobiliário, soube que, no mês de março, a Caixa Econômica Federal reduziu os juros do financiamento da casa própria, na modalidade que está associada à poupança. o percentual que era de 2,95% ao ano + o índice de rendimento da poupança, passa a ser de 2,80% ao ano + índice de rendimento da poupança.


A Caixa também anunciou a redução da taxa de juros, em 0,5 ponto percentual, do financiamento habitacional para as famílias com renda entre R$ 2.000,01 e R$ 2.400,00 dentro do programa Casa Verde e Amarela. Segundo o banco, também haverá aumento dos subsídios para aquisição e construção de moradias.


Para o setor da construção civil, isso significa um aquecimento em todos os sentidos, seja na geração de empregos formais e informais, na movimentação do mercado de materiais de construção e de todos os prestadores de serviços para este segmento.


Entenda o que é o crédito imobiliário


Milhões de pessoas têm um sonho em comum: sair do aluguel. A grande maioria não consegue adquirir a casa ou o apartamento dos sonhos a não ser por meio de um financiamento, com entrada do FGTS e pagar em 10, 15, 20 e até 30 ou 35 anos.




Essa é a vida. Se for uma pessoa que trabalha por contrato via CLT é preciso recorrer ao Fundo de Garantia para a entrada. Quem trabalha por conta própria deve justificar o dinheiro que já tem para, em seguida, financiar o restante. Independente da situação, fazer uma boa economia (talvez deixando de lado alguns gastos supérfluos) e guardando sempre “um pouquinho” no fim do mês, será possível financiar um imóvel. Mas lembre-se de que você terá uma despesa fixa por 1, 2 ou até 3 décadas.


Neste artigo, vamos falar sobre como funciona o crédito imobiliário. O objetivo é fazer você refletir antes de tomar uma grande decisão na sua vida: sair do aluguel ou reformar o imóvel.


No entanto, é preciso entender:

- Vale a pena financiar?

- A diferença entre crédito e financiamento

- O que é crédito imobiliário?

- Os tipos de financiamento

- Pequeno passo a passo


Antes de comprar um imóvel, o ideal é repensar toda sua vida financeira, fazendo alguns questionamentos relacionados ao presente e ao futuro. É urgente ou é prioridade adquirir a casa própria? E logo vem uma pergunta:


Vale a pena financiar?


Antes de tentar responder, reflita: 1. Pretendo mudar de cidade no curto prazo? Porque da pergunta: vender um imóvel no Brasil demora, em média, mais de 1 ano

2. Prefiro pagar aluguel? Porque da pergunta: o ato de comprar uma casa traz a imobilização dinheiro, além do custo de manutenção que o imóvel necessita pelo seu desgaste natural 3. Tenho o dinheiro necessário ou disciplina para guardá-lo?


Porque da pergunta: o pagamento à vista evita o pagamento de juros aos bancos

Se você respondeu não para todas as perguntas, pode sim valer a pena financiar o imóvel ou até mesmo um material para reforma.


Tudo vai depender da sua vida financeira, embora alguns especialistas em finanças digam que não seja um bom período para o financiamento devido à alta da taxa Selic.

Na dúvida, converse com um parente ou amigo de muita confiança que conheça de finanças e entenda sua posição, ele pode te ajudar a tomar a melhor decisão...

A diferença entre crédito e financiamento


Ambos os termos são linhas de créditos, mas com finalidades diferentes. O financiamento é usado para bens específicos como carro ou imóvel, entre outros. O crédito pode ser para qualquer situação, como cobrir despesas de algum tipo de serviço.

O que é crédito imobiliário?


O crédito imobiliário, de maneira geral, é um valor fornecido a uma pessoa para que ela compre um imóvel por um financiamento. O dinheiro será emprestado por uma instituição financeira que vai quitar a dívida e receberá do comprador por meio de mensalidade estipulada com taxas e juros, previstas em contrato.


Importante lembrar que este tipo de crédito pode ser utilizado na compra de materiais de construção. Para a compra de um imóvel, o comprador não pode vendê-lo durante o período do pagamento, tornando-se assim uma garantia para a instituição.


Ao fazer a escolha pelo crédito imobiliário, é preciso pesquisar a melhor instituição financeira que mais seja adequada à sua situação, porque não existe apenas uma linha de crédito:




Os tipos de financiamento


São dois tipos: o Sistema Financeiro de Habitação (SFH) e o Sistema Financeiro Imobiliário (SFI).


O SFH tem uma grande vantagem, pois com ele pode ser utilizado o FGTS. Ele limita o valor do gasto do imóvel e oferece taxas menores. A cobertura do financiamento é até de R$750 mil com restrições de alguns estados brasileiros onde o valor cai para R$ 650 mil.

Somente é possível financiar 90% do imóvel e cada parcela só pode chegar até 30% da renda mensal do comprador.


Já o SFI pode ultrapassar o valor de R$750 mil e pode ser utilizado para imóveis de fins comerciais. Não há restrições quanto à renda do comprador e pode ser financiado entre 80 e 90% do imóvel. Por estes motivos, as taxas são maiores em relação SFH.


O período de quitação de ambos financiamentos não pode passar de 420 meses, ou seja, 35 anos.


Quer fazer o crédito imobiliário? Veja como funciona...


Pequeno passo a passo:


- Ser maior de 18 ou 16 anos emancipado. Ter o “nome limpo na praça”, ou seja, CPF sem restrições de pagamento.


- Consulte as linhas de crédito das instituições financeiras e faça simulações. Pela internet você pode fazer isso sem sair de casa.


- Vá à instituição escolhida com os documentos exigidos e consulte as possibilidades de pagamentos e vencimentos.


- Caso a resposta do crédito seja positiva pelo banco, o processo terá início e a instituição vai enviar um corretor para avaliar o imóvel.


- De acordo com o andamento desta avaliação, o banco vai definir se o financiamento será em SFH ou SFI.




- Com todos esses passos certos, a instituição vai redigir o contrato que você deverá ler com muita atenção. Em caso de dúvidas, converse com um advogado para não ter maiores problemas posteriormente. Num prazo de 30 dias, o processo será confirmado e você deverá pagar as parcelas em dia ou corre-se o risco de perder o imóvel.


Agora que você já sabe o que é o crédito imobiliário e que pode utilizá-lo também para comprar materiais de construção, que tal pensar na reforma da sua casa?





E falando em reforma, será preciso descartar corretamente os RCCs, não é verdade? A solução é com a Alugalogo!


Faça um orçamento agora! É rápido e muito fácil. Não perca tempo! Quer outras dicas sobre construção, reforma e sustentabilidade? Fique por dentro do nosso conteúdo!