Conheça o que é ESG gestão de resíduos e importância de cada um deles


O mundo e as pessoas veem se transformando diariamente, e cada vez mais rápido, transformações essas que têm feito com que empresas tenham um novo olhar para o tratamento em relação às pessoas, o meio ambiente e a comunidade. Até mesmo os investidores não têm considerado apenas o lucro na hora de aplicar seu dinheiro em uma empresa.


Essa nova visão de mundo e de negócios fez com que as corporações ficassem atentas às tendências de sustentabilidade e responsabilidade social, observando a necessidade de contribuir para um mundo mais justo e sustentável alinhado com os chamados Investimentos Socialmente Responsáveis (SRI). A partir disso, princípios criados pelo ESG que estão relacionados à sustentabilidade, assim como a gestão de resíduos.


Pensando na importância do assunto, a Alugalogo trouxe neste artigo alguns pontos importantes sobre o tema gestão de resíduos e ESG, que toda empresa precisa saber. Confira mais detalhes abaixo.


O que é e quando surgiu o ESG?


Por mais que o assunto tenha ficado em evidência recentemente, ESG é um conceito antigo que surgiu por volta das décadas de 50 e 60, no qual, alguns investidores passaram a excluir empresas que desrespeitavam valores éticos e morais, como as organizações que se relacionavam com o apartheid (regime de discriminação racial) da África do Sul).


Já na década de 80 o ESG também ganhou força no quesito sustentabilidade favorecendo empresas com boas práticas ambientais, sociais e de governança.


Mas agora você deve estar se perguntando: o que é ESG?


A sigla surgiu do inglês na qual cada letra é relativa a uma palavra: Environmental, Social and Governance. Em português, também é usar a sigla ASG, que se refere a fatores ambientais, sociais e de governança. Essas palavras se referem a três critérios que a sociedade tem levado em conta para definir se vale a pena investir em um negócio, confira o conceito de cada uma das letras da sigla:


  • Ambiental: Se refere a empresas que minimizam seus impactos ambientais e se preocupa com questões como emissão de gás carbônico, eficiência energética, descarte do lixo, uso da água, preservação do meio ambiente etc;


  • Social: Diz respeito a empresas que respeitam os direitos dos trabalhadores, cuidando da segurança do trabalho, promovendo o bem-estar no ambiente de trabalho e contribuindo com a comunidade;


  • Governança: Analisa se a empresa adota as melhores práticas de governança corporativa, como, por exemplo, ter um conselho de direção e gestão diverso, mantém práticas transparentes na prestação de contas, combate a corrupção e prioriza a ética.


Esses fatores têm sido usados por toda a sociedade na escolha de uma empresa para não somente fazer negócios, mas se relacionar, além disso, investidores, estão usando esses critérios para escolher as empresas que vão receber seu dinheiro levando em conta a conduta socioambiental e de responsabilidade corporativa.


Atualmente, o padrão ESG está se tornando referência para escolher onde comprar e investir, essa mudança veio da percepção de que era necessário contribuir para um mundo mais justo e sustentável, freando esgotamento de recursos do planeta, e priorizando empresas que estão mais preparadas para enfrentar os desafios futuros.


A sociedade percebeu que o momento, é de valorizar as empresas socialmente e ambientalmente engajadas, que possuem mais condições de se adaptar às transformações no consumo, usando recursos naturais de forma inteligente.


O que é gestão de resíduos?


Trabalhando na mesma linha de raciocínio do ESG no tocante à sustentabilidade, a gestão de resíduos surgiu com o intuito de diminuir impactos que atividades industriais, comerciais e até residenciais podem causar no meio ambiente. Diante desse contexto, de forma resumida, a gestão de resíduos é a destinação correta para o que é descartado pela empresa.


Uma vez que praticamente todas as atividades econômicas geram algum tipo de resíduo, a gestão deles se tornou essencial para diminuir os impactos negativos dessas atividades no meio ambiente, garantindo ao máximo o reaproveitamento e reciclagem, bem como a tentativa de reduzir a produção dos rejeitos – que são os materiais que não apresentam viabilidade técnica e econômica para serem reciclados.


O gerenciamento se preocupa não só com descarte correto, mas também com o monitoramento constante de toda área onde os resíduos foram destinados. Com o gerenciamento eficiente, são evitadas contaminações de solo e água, disseminação de doenças e muitas outras formas de destruição ambiental. As empresas comprometidas com a gestão de resíduos demonstram compromisso social e com o meio ambiente.


Por que é importante implantar a gestão de resíduos e o ESG nas empresas?


O ESG e a gestão de resíduos não servem apenas diminuir os impactos ambientais, mas também para tornar as empresas mais eficientes. As corporações que adotam as melhores práticas ambientais, sociais e de governança conseguem aumentar sua receita, reduzir custos, minimizar problemas legais, aumentar a produtividade e ainda otimizar seus investimentos.


Isso faz com que consumidores os investidores escolham empresas responsáveis, que têm práticas baseadas nesses princípios, pois elas contribuem com o desenvolvimento sustentável.


Quer saber mais sobre assuntos relacionados a sustentabilidade, gestão de resíduos e muito mais? Acompanhe as nossas redes sociais e fique sempre por dentro do assunto!


Facebook: facebook.com/alugalogo

Instagram: instagram.com/alugalogo

LinkedIn: linkedin.com/company/alugalogo/


#Alugalogo #ESG #sustentabilidade #tecnologia #digital #caçamba #legislação #entulho #obra #construçãocivil