Como montar o orçamento de sua obra

Quando pensamos em obra de reforma ou construção, nunca será demais fazer planejamento! Porque inúmeras perguntas sairão da sua cabeça: Quanto custa realizar uma obra? Vou ter dinheiro suficiente? Sim, você precisa planejar o que vai fazer. Do contrário, não é possível concretizar o sonho da casa nova ou de um novo empreendimento e “o fantasma da falta de dinheiro” vai aparecer na hora da execução do projeto.


Para que tudo saia de acordo com o planejado, é preciso fazer um orçamento da obra, algo que não é tão simples de fazer, porém também não é de “outro planeta”. Mas o que é Orçamento de Obra?


Ele nada mais é que um documento necessário para que você possa visualizar todos os gastos com o empreendimento desde a concepção da edificação até a entrega da obra.


E é com esse orçamento em mãos que você ou a empresa vai saber exatamente se tem ou não dinheiro para investir.


O orçamento é de muita responsabilidade para o dono do empreendimento, por isso é preciso estudar e “garimpar” todas as situações possíveis para não perder dinheiro ainda mais em momentos de inflação alta como estamos vivendo atualmente.




Bem, neste artigo você vai saber em 7 pequenos passos como montar o orçamento da sua obra:

1) Visite o local.

2) Faça uma planilha.

3) Faça o lançamento dos quantitativos.

4) Definição dos custos unitários.

5) Relacione as despesas indiretas.

6) Feche o orçamento.


Então, bora aprender como fazer um orçamento de obra?

Primeiramente, é preciso conhecer qual a modalidade: Obra de construção ou Reforma? Nem adianta dizer que não tem tempo para visitar a obra! Isso é fundamental.

Visite o local


É no local da obra que você vai solicitar o projeto e o memorial descritivo (documento disponibilizado pelo arquiteto) em que estão descritos o que será realizado na obra e tipo de material utilizado. Pode acontecer de esses documentos não existirem, então você solicita os dados que vai precisar


Não se esqueça de levar um bloco ou caderno de anotações ou uma prancheta, caneta e uma trena. Obra sem trena não existe, é preciso tirar todas as medidas do local e de tudo o que vai querer fazer! Caso você seja bastante ágil com um tablet ou notebook, até mesmo na tela pequena do celular, isso vai facilitar a sua vida, pois não precisará passar os dados escritos para uma planilha no computador.


Faça uma planilha


Sim, você precisa de uma planilha com os principais itens da tipologia da obra, endereço e data da visita para facilitar o seu trabalho. O engenheiro civil, Alex Wleter, em seu canal no Youtube mostra como fazer uma planilha para o orçamento de obra.


Inserir na planilha todas as categorias e subcategorias do serviço. Atenção para o tipo de obra. Isso vai variar se for uma reforma de casa ou construção de galpão ou prédio, por exemplo. É preciso detalhar tudo o que vai fazer! Neste caso é bom ter um check-list das informações básicas para facilitar a sua vida e não esquecer de algum serviço.


A tabela SINAPI é um conjunto de dados técnicos elaborados pela Caixa Econômica Federal e pelo IBGE, com o objetivo de oferecer base de referência para orçamentos de construção, isso ajuda muito para iniciar o orçamento da obra.


Nos serviços iniciais, estão incluídos:


- construção do canteiro de obra e do escritório,


- saída de luz e água provisórios


- parte de gabaritos.


Já nos serviços de infraestrutura, estão compreendidos como: por exemplo:


- Alvenaria


- Esquadria


- Cobertura


- Instalações hidráulicas e elétricas


- Revestimento


- Pintura


- Serviços finais


Feito isso, inclua subcategorias. Por exemplo: para instalações hidráulicas, relacione todos os tipos, como água e esgoto. Quais os revestimentos serão utilizados e etc. e faça o detalhamento de cada serviço.





Importante: Relacione todo o trabalho e material com infraestrutura da obra, observando o tipo de unidade de medida que será utilizada. Exemplo: armação de blocos e vigas (em kg), concretagem de blocos e vigas (em m2 ou unidade). Sem estas especificações, não é possível realizar o próximo passo...


Faça o lançamento dos quantitativos


É a quantidade do que será gasto. Qualquer pessoa pode ter dúvidas quanto a isso. Se não sabe, pergunte! Troque ideias com o engenheiro ou arquiteto ou até mesmo o mestre de obras. Analise o projeto e o memorial descritivo da obra para saber quanto será utilizado. Por exemplo: número de janelas; qual a metragem do piso e telhado. Na internet, você também encontra a composição desse item e isso vai te ajudar nesse levantamento.


É preciso analisar item a item para a ...


Definição de custos unitários


É o valor financeiro por unidade de medida, ou seja, quanto custa um metro quadrado de tal ambiente. Faça ao menos 3 orçamentos. Em seguida, é preciso multiplicar o valor unitário pela quantidade de produto ou área do local.

Agora vamos para as despesas indiretas?


Relacione as despesas indiretas


Como o nome indica, são serviços que não estão ligados diretamente à execução da obra (combustível, imposto, locação de caçamba para gerenciamento dos RCCs, ou por exemplo, plano de celular para comunicação com a obra). Relacione todas as despesas indiretas.


Feche o orçamento


Revise a planilha, cheque as informações e some todos os valores.


Viu como não é tão complicado fazer o orçamento? Basta você ter vontade de pesquisar e estudar o projeto e o memorial descritivo da obra.


No entanto, ainda existe algo fundamental: Não sabe ou ainda tem dúvidas? Pergunte ao engenheiro ou arquiteto da obra.


Nesse artigo, você percebeu que todos os produtos e serviços devem estar relacionados no orçamento? Um item que não pode ficar de fora é a locação de caçamba para sua obra!


Então, precisa de uma caçamba agora? A Alugalogo é a solução. Faça um orçamento conosco. É rápido e prático.


Quer saber mais dicas de construção civil? Continue acompanhando nosso blog!